AUTOR

Daniel Duque

CATEGORIA
Notícias

Europa, Jamaica e Tokyo mudam-se para o Cais do Gás

1 Março, 2021 - 13:21

Da Rua Cor-de-Rosa para o Cais do Gás, com “espaços maiores, melhores e mais seguros”.

Devido à pandemia de covid-19, os três clubes estão fechados há um ano, mas não voltam a reabrir no mesmo espaço. Agora, a movida noturna dessas discotecas passa para o quarteirão atrás da estação de comboios do Cais do Sodré e ao lado da estação fluvial, o Cais do Gás, uma zona de “armazéns recuperados” frente ao Tejo.

“Reativando o universo notívago de Lisboa”, a “era do Cais do Gás sucede à do Sodré”, pode ler-se em comunicado. Com reabertura prevista para o final de 2021, estes “três clubes históricos” vão ser vizinhos do B.Leza e do Titanic Sur Mer e continuarão a manter o mesmo perfil: “os clássicos da pop-rock no Jamaica, concertos no Tokyo e música eletrónica no Europa”.

Num projeto em que “a autarquia beneficia, em valor patrimonial e em verba, de uma cifra de €2,3 milhões de euros”, as obras arrancam neste mês de março e terminam em novembro. Segundo comunicado, “a área bruta é de 675 metros quadrados, dividida em partes iguais (225) pelos clubes. As lotações máximas permitem 309 clientes no Jamaica, 235 no Tokyo e 322 no Europa.”

Em ano de 50º aniversário do Jamaica, esta mudança marca o final de um processo que teve início em 2015, após uma denúncia dos senhorios relativa ao contrato de arrendamento. Apesar disso, os clubes continuaram a funcionar e tiveram a garantia de que a Câmara Municipal de Lisboa disponibilizaria novo espaço.

Sobre a mudança, o arquiteto Fernando Neto Pereira e sócio das estruturas donas do Tokyo e Jamaica refere que “tudo isto é positivo: coloca-nos na área designada pela câmara para a animação noturna. Temos pena de deixar aqueles outros espaços, porque fazem parte da história de Lisboa, mas a história vai continuar no Cais do Gás e estamos contentes por isso”.

Já Pedro Vieira, coproprietário do Europa com Paulo do Carmo, afirma que a nova localização “aproxima mais as pessoas do rio e isso é uma coisa boa”, mencionando ainda que “os três clubes completam-se bem: conseguimos ser um todo que é muito mais que a soma das partes. Somos uma oferta consistente e forte”.

Enquanto não chega o final do ano, foi criado um website dedicado ao Cais do Gás, no qual se pode, além de encontrar mais informações, “acompanhar todo o processo até à abertura oficial e assistir à transmissão de DJ sets (Jamaica e Europa) e concertos (Tokyo) organizados nos espaços em obras”.

Direitos de imagem reservados

relacionados

Deixa um comentário






t

o

p