CATEGORIA
Notícias

MaguPi, Ohxalá, Klin Klop e mais este mês no Gerês in Nature

6 Julho, 2021 - 19:15

Como mestre de cerimónias está o DJ John Player Special. O evento tem lugar na piscina do Hotel Universal, na Vila do Gerês.

Dias 16 e 17 há festa no Gerês. Chama-se Gerês in Nature e é a aposta da Growing Arts para o segundo fim-de-semana de julho. A cargo da Welcome Party, às 18h de sexta-feira, está DJ John Player Special e “será um aperitivo para o prato principal servido no sábado a partir das 16h”, diz a organização no Facebook. A acompanhar o entardecer de sábado vai estar um set híbrido de 3h de Ohxala (na fotografia) e um live act de MaguPi, terminando com um DJ set de Klin Klop.

“Imaginem um fim-de-semana de celebração da vida, um cenário inigualável, um leque de artistas portugueses de topo, tudo longe da confusão e sempre em contacto com a natureza”, propõe a Growing Arts no Facebook. “Todas as atividades serão realizadas de acordo com as normas de segurança impostas pela DGS e com limitações de lotação, requerendo, por isso, uma inscrição prévia para as mesmas”, avança a organização.

João Gomes da Costa é o nome por trás de DJ John Player Special. Nascido em 1979 em Lisboa, cresceu em Braga e estudou vídeo e fotografia. Apaixonou-se, contudo, pela música e pela arte de fazer as pessoas dançar. Nos últimos 15 anos, o DJ correu já vários clubes e palcos em Portugal, como os lisboetas Suave e Pensão Amor, o portuense Maus Hábitos e muito mais. Com inclinações que vão desde o breakbeat ao hip-hop ou soul, é conhecido pela mistura e fluidez entre variados géneros e ritmos, além dos sets exclusivamente em vinil.

Ohxala são Maria e Luís, o duo português de downtempo entrelaça-se com as culturas ibérica, brasileira e africana. “Inspirados pela forte base de ritmos antigos e populares”, como se lê no Bandcamp, polvilham a sua música com field recordings e misturam “elementos étnicos tradicionais de folk com música eletrónica contemporânea”. Em março de 2020, lançaram o EP “Far From Home” e, este ano, os patrões da label homónima passaram também pela Albânia e por Ibiza.

Márcio Pinto, ou MaguPi, mostrou-se “Crazy About It” em outubro, pela Ohxala Records e, no mesmo mês, viu o seu “O Ritual” remisturado pela editora Sururu. Nome conhecido também dos meandros do downtempo, é percussionista, compositor e produtor. Começou na guitarra clássica em 1999, partindo para a bateria pouco depois, na Universidade do Porto, onde acabou por lecionar durante sete anos. Em 2010, viajou para a África com o intuito de desenvolver competências no balafon (xilofone do oeste africano), e foi aí que nasceu o MaguPi que hoje conhecemos, ele que já participou em bandas como Olive Tree Dance e Terrakota.

Esteve recentemente n’A Cabine e, entre muita música, contou-nos que Klin significa som e Klop batida em africanse. Inês Meira opera como Klin Klop e é violinista desde criança. Mais tarde, estudou Produção e Tecnologias da Música, sagrando-se compositora e designer de som. Em maio, anunciou “Alt-Shift”, um filme-concerto realizado ao lado da videógrafa Francisca Siza e da coreógrafa Mariana Pombal. No Soundcloud, arrecada já alguns temas que pairam também pelo chill e o downtempo, como é o caso de Life Shifting e Space Mountains.

Os bilhetes e reservas estão disponíveis na Ticketline.

Direitos de imagem reservados

relacionados

Deixa um comentário






t

o

p