AUTOR

A Cabine

CATEGORIA
Lançamento, Notícias

“Beleza Como Vingança” é o álbum de estreia de Trypas Corassão

14 Junho, 2022 - 13:19

Cigarra e Tita Maravilha mostram o mundo de Trypas Corassão num álbum lançado a meias pela Mamba Rec e naive.

“Beleza Como Vingança” é o primeiro disco de Trypas Corassão, dupla composta por Tita Maravilha e Cigarra. Lançado no passado dia 10, o disco, que conta com selo da Mamba Rec e da naive, é fruto da iniciativa PULSAR – Mulheres da Música Eletrónica em Portugal, concurso que o duo venceu em 2019.

“O hibridismo” sónico, pode ler-se nas notas oficiais, “é um dispositivo central na proposta artística do álbum, que faz cruzamentos entre samples de músicas pop dos anos 90, funk e brega, beats pesados, glitchs, da ‘batidinha house chic’ (como define Tita) às influências da cultura tradicional brasileira que atravessam as duas artistas.”

Mas há muito mais para absorver neste “Beleza Como Vingança”. Afinal, estamos diante um trabalho que, a nível conceptual, retrata “uma insurgência sonora e estética contra as regras que definem o que é belo – na música, na arte, nas ruas e nas corpas.” Está é “uma obra que costura diferentes belezas e estranhezas não hegemónicas, e assim reinterpreta essas duas palavras: belo e estranho.”

“No Brasil, há várias versões brasileiras de canções famosas de todo o mundo, com diferentes letras e melodias”, recorda a dupla nas notas oficiais. “O álbum brinca muito com essa ideia de ‘versão brasileira’, de pegar uma coisa e ressignificar, mas de um jeito glitch, experimental, misturando trechinhos de várias referências ao mesmo tempo.

Em Viciada em Vc, por exemplo, é possível ouvir a influência de Gypsy Woman (She’s Homeless), de Crystal Waters. Já noutros temas, note-se ainda, pode escutar-se também a contribuição de músicos de todo o mundo, como é caso de Iêda (brasil), Lola Bhajan (Argentina), ENANA (Alemanha/Síria).

Como relembra Cigarra em entrevista à PARQ Mag, a dupla começou com este projeto musical pela mesma altura em que apresentou a performance chamada “Trypas Corassão, Espetáculo em dois atos”. Ambas as artistas têm muito para contar – basta olhar para os currículos que passam por muita experiência artística, como DJing, drag, e projetos musicais como Voodoohop (Cigarra) ou Rainhas do Babado (Tita Maravilha) – e ainda recentemente foram convidadas para o álbum de estreia de Fado Bicha.

Com capa de Yuri Rios (design) e Bento Ben Leite (acrílica e óleo sobre tela costurada), “Beleza Como Vingança” está já disponível em versão digital, mas vai haver também uma versão em vinil deste álbum de estreia da dupla.

Fotografia por Ana Viotti

relacionados

Deixa um comentário






t

o

p