AUTOR

Rui Castro

CATEGORIA
Lançamento, Notícias

Section edita primeiro LP pela portuense Counterpoint

20 Julho, 2022 - 13:42

O burburinho em redor de “The Fourth Hour”, do britânico Section, é facilmente justificado.

É com “The Fourth Hour” que a editora portuense Counterpoint se estreia no lançamento de álbuns. E que estreia. Aqui, há um desvio claro na linha sonora mais minimal pela qual a label é maioritariamente conhecida. Houve uma aposta em paisagens sónicas mais complexas, e o ambiente de cada faixa é amplamente trabalhado para refletir uma música mais encorpada, mais profunda e mais épica.

Isto reflete na perfeição a dualidade entre luz e escuridão, e entre o sentimento de melancolia e o de esperança, que Section sentiu enquanto profissional de SNS durante os recentes tempos atribulados da pandemia, e que quis transmitir neste trabalho. Para James Barclay, aliás, este momento assinala também o seu primeiro longa-duração.

O conteúdo rítmico é também distinto e diversificado, fazendo até lembrar Blocks & Escher em algumas das faixas (e quem os conhece identifica, inequivocamente, o caráter elogioso desta comparação). Nos doze temas que compõem The Fourth Hour, Section contou com a colaboração de múltiplos outros artistas – Jem-one, OB1, SOFi MARi, Dark Ops, Inner Terrain, Shyrren5, Rachel K e Peas, para sermos mais exatos.

O veterano, que já circula pelo mundo do drum’n’bass desde 1997, regressa assim à Counterpoint após ter “remixado” Survive, de Bassment, e após o lançamento do duplo single “Contagion / Design”, em janeiro de 2021.

Este é um marco importante para a Counterpoint, não só por ser o primeiro álbum que edita, mas pelos ouvidos que serão despertados internacionalmente dada à qualidade do mesmo.

The Fourth Hour LP saiu digitalmente no passado dia 8 de julho e pode ser adquirido no Bandcamp.



relacionados

Deixa um comentário






t

o

p