CATEGORIA
Lançamento, Notícias

“Tuga-Tek”: DJ Shperma (aka Lieben) lança pela sua Extended Records

18 Novembro, 2020 - 17:09

O novo trabalho inclui remisturas de Citizen:kane, Savant Fair e ainda EMAUZ.

Nome conhecido do circuito lisboeta (e não só), Lieben renasce agora em DJ Shperma, sem limites e em fuga do que é frívolo. Segundo se lê na descrição oficial, Shperma apresenta-se “vil inimigo do banal e do tabu, super-herói em tronco nu”. O primeiro trabalho saiu na semana passada e chama-se “Tuga-Tek”, feito à máquina “com inspirações ghetto-house e juke”.

Quatro originais e três remisturas (de Citizen:kane, Savant Fair e EMAUZ) compõem o retrato “Tuga-Tek” de Shperma. A convidar nomes como Citizen:kane, SAVANT FAIR e EMAUZ, a comunicação faz-se “através de linhas aceleradas” numa “comunhão de corpos e cérebros fervilhantes, curiosos, dançantes e incansáveis, sempre”.

É Sebastião Pinto o nome por trás de Lieben, DJ Shperma, Pagão e uma das caras de Meia de Leite. Recentemente, marcou presença enquanto Lieben no VA “… Returning Whence Their Darkened Spirits Came”, da Weathervane Records. Em 2017, sob o mesmo pseudónimo, deu-nos a provar o álbum “Acid Luv”.

De Estremoz à capital, o caminho fez-se em estreita ligação com a música. Na altura, bem mais jovens, Sebastião e os amigos Gonçalo Neto (Terzi) e João Frederico (Smuggla) partilhavam studio booths, num período em que “o electro ainda batia na cidade toda”, como se lê na página do Facebook. O trio cresceu e culminou na criação da Extended Records, em 2011, que, apesar de ter começado como um coletivo de artistas, “rapidamente se tornou numa incubadora para talentos nacionais emergentes”.

Agora, Sebastião Pinto evolui para uma “personificação do naturalismo realista, todo ele desenhado em contornos de mudança sensuais e desinibidos”, pois o “sexo é a arma contemporânea”, tanto uma “ferramenta do consumismo” como a “capa da libertação”. Seja a fazer Birra ou pelo meio de Cento e Cinquenta Conas, a viagem é Na Tuga. E já podes ouvir tudo nas habituais plataformas de streaming, embora “Tuga-Tek” ainda não esteja disponível no Bandcamp à data de publicação.

Direitos de imagem reservados (fotografia retirada do página de Facebook do artista)

relacionados

Deixa um comentário






t

o

p