AUTOR

Nuno Vieira

CATEGORIA
Notícias

Novo festival FENDA anuncia cartaz para este ano

1 Junho, 2021 - 19:00

No final deste mês, Braga acolhe três dias de provocação artística. Com música e outras formas de arte, o plano é agitar a vida cultural da cidade.

Nos últimos tempos, temo-nos habituado a observar a cidade de Braga a tomar a dianteira na retoma da atividade cultural. Ora reacendendo a chama dos espaços culturais da cidade, ora abrindo as suas portas a novos projetos. Entre o novo e o velho, têm sido vários os eventos a captar a nossa atenção – e acreditamos que a vossa também.

Por lá, um dos projetos mais recentes a saltar à vista é o festival FENDA, anunciado para os dias 25, 26 e 27 de junho de 2021. Com a intenção de combinar “a música moderna e a arte contemporânea à robusta história e tradição das origens romanas da cidade”, o festival coloca “artistas locais em contacto com criativos consolidados no panorama internacional”, lê-se em nota enviada às redações.

Tendo a arte pública e a música como principais baluartes, o festival urbano apresenta um alinhamento diversificado. No que à música diz respeito, o programa arranca dia 25 de junho, sexta-feira, com as atuações de Ângela Polícia, um projeto de hip-hop bracarense, e de Catnapp, artista argentina de música eletrónica que faz a sua estreia em Portugal. No dia seguinte, segue-se Evian Christ (na fotografia), cabeça de cartaz do festival, que vem apresentar um espetáculo audiovisual exclusivo. O festival encerra domingo com o coletivo Wav.in e o britânico Iglooghost, que traz consigo o seu último álbum “Lei Line Eon”.

Para além disso, a programação conta ainda com um leque de artistas dedicados à escultura, design, ilustração, pintura e graffiti, encarregues de concretizar intervenções artísticas em ruas, fachadas e montras da cidade. Entre os quais, Bek, Mariana Malhão e Serafim Mendes.

É de sublinhar que o festival está inserido no programa da Capital da Cultura do Eixo Atlântico, destinado a estimular e dinamizar culturalmente a cidade de Braga – como tal, é co-organizado com a Câmara Municipal da cidade, enquanto a direção artística é da competência do coletivo Cosmic Burger.

Fotografia por Landon Speers

relacionados

Deixa um comentário






t

o

p