AUTOR

Daniel Duque

CATEGORIA
Podcast

N’A CABINE #019: Steve Menta

31 Maio, 2019 - 19:15

Steve Menta assina um envolvente mix de uma hora para o 19º episódio do nosso podcast.

Steve Menta é uma das mentes por trás do trabalho que a LX Music constantemente desenvolve em prol da eletrónica em Portugal. A sua aventura “começou no interesse pela produção de música eletrónica”, conta-nos o dj e produtor, acrescentando que “sempre se interessou por tudo o que envolvia a produção”: “na altura”, aos 17 anos, “era um mundo totalmente novo e com uma imensidão de espaço por explorar”.

“Desde então”, reflete, “o percurso foi de constante desenvolvimento pessoal e artístico”, inclusivé na arte do djing. O lisboeta não consegue precisar o primeiro contacto com a música eletrónica, mas recorda a “primeira vez que ouviu algo do género”: “lembro-me de ficar surpreso porque nunca tinha ouvido algo do género, mas foi um misto de emoções, de surpresa de não entender e, por outro lado, de empolgação por querer saber mais”. Por essa altura, começa a frequentar festas entre o final dos anos 90 e o início do milénio, algo que fez com que o seu “gosto amadurecesse”, começando então “uma exploração que dura até os dias de hoje”.

Quando questionado acerca das suas influências, Steve Menta diz que estas “vêm sobretudo de um conjunto de áreas de expressão artística muito relacionadas com culturas urbanas”. No entanto, “como costuma dizer”, “a maior influência é a da experiência de vida” pois “todos os momentos que vivenciou definem aquilo que é hoje enquanto pessoa e consequentemente como criativo”.

Enquanto dj, “tenta contar uma história rica em envolvências e texturas, apoiado num sentimento de mistério e de desconhecido”, ao mesmo tempo que procura “passar emoções e sentimentos da cabine para a pista” – “passar algo mais do que a música que está a tocar”, acrescenta. “Para um podcast como este”, no entanto, Steve Menta reflete sobre aquilo que quer transmitir para, “depois de alguma experimentação”, fazer-nos chegar “o conceito pensado para o momento” – e que conceito!


O lançamento independente 1VRS saiu em março – este episódio termina com Cygni, uma das faixas desse EP – mas Steve Menta sente que “não sobra muito tempo para o campo pessoal”. “O plano profissional e o pessoal estão muito ligados”, conta-nos o lisboeta, e, por isso, está focado em “cumprir alguns objetivos a que se propôs”. “E porque o plano pessoal interfere muito no plano profissional, um dos focos, a sua filha, tem um papel muito importante” – é ela quem o “ajuda a melhorar todos os dias”.

relacionados

Deixa um comentário

t

o

p