AUTOR

A Cabine

CATEGORIA
Artigo

As 20 compilações de que mais gostámos em 2020

7 Janeiro, 2021 - 11:50

Recordemos 2020 pelas melhores razões. Primeiro, as compilações.

E, de repente, tudo mudou. As ruas ficaram desertas, os clubes de portas fechadas, a movida noturna sem esperança de regresso. Mas não foi a pandemia que impediu DJs, produtores, artistas ou labels de continuarem a trabalhar, mesmo que sem retorno financeiro, e prova disso é a quantidade de lançamentos que assinalaram o ano. No nosso primeiro artigo dedicado àquilo que foi feito 2020, destacamos 20 compilações nacionais e internacionais que nos marcaram durante o ano transato.

Alguns dos lançamentos aqui presentes são fruto de trabalho feito em período de isolamento, como é caso da brilhante “Máquinas em Manobras”, uma “Antologia do Isolamento” promovida pelos 2Jack4U e pela OpAmp que trouxe colaborações deste duo com nomes como Alex FX, Jerry the Cat, Switchdance ou Unnaturalism, entre muitos outros. Nesta lista, há um outro release que reúne diversas colaborações, concretamente o primeiro volume de “In Trux We Pux”, da portuense Favela Discos, que junta @c a Well, ocp a Patches e muito mais.

Este é um formato que pode servir como ponte para o ouvinte conhecer mais sobre aquilo que se faz em solo nacional (e não só). Exemplo disso é a compilação de estreia da Black Hole Time Warp, label de Nuno Moita que nos leva por caminhos experimentais, o quarto lançamento da lisboeta Weathervane, muito centrado na música ambient, ou até os releases aqui presentes da ELBEREC e da HAYES, que nos dão a conhecer mais sobre o vasto universo techno.

Num ano marcado também por matérias sociais como a luta contra o racismo, houve editoras que não quiseram ficar paradas (SOS Music e naive). Nesse sentido, é importante destacar “Labanta Braço”, do Rimas e Batidas e do Raptilário, uma compilação solidária que reuniu 37 faixas, todas assinadas por artistas negros com ligações ao nosso país.

Em Portugal, destaque ainda para compilações das editoras No She Doesn’t, Mera, Monster Jinx, Padre Himalaya, Percebes, Príncipe e Troublemaker; lá fora, para Northern Electronics, Discrepant, Childsplay e Unk Planet.

Apertem o cinto para esta viagem que, por ordem alfabética, arranca com a compilação homónima da Black Hole Time Warp e termina com a aventura que é “Verão Dark Hope”, da Príncipe:

Black Hole Time Warp [Black Hole Time Warp]

Cursed Vol​.​1 [Monster Jinx]

ELBEREC05 VA 1st Anniversary [ELBEREC]

Ghosts Don’t Sail These Shores [Weathervane]

HYS.K004 [HAYES]

In Trux We Pux 01 [Favela Discos]

Labanta Braço [Rimas e Batidas x Raptilário]

MIND DISORDER VOL. I [Mera]

Máquinas em Manobras [OpAmp]


No Justice No Peace [naive]

NSD004 [No, She Doesn’t]

Produto Interno Bruto [Percebes]

RESISTANCE [Troublemaker]

Scandinavian Swords IIII: Atlas of Visions [Northern Electronics]

Selección Magnética [Discrepant]

SOS Music Vol.1 [SOS Music]

SUPER V/A [Padre Himalaya]

Tasty Treats 4 The Kids Vol. 1 [childsplay]

Unk Planet VA001 [Unk Planet]

Verão Dark Hope [Príncipe]


relacionados

Deixa um comentário






t

o

p