CATEGORIA
Notícias

gnration recebe Pedro Maia + Lucy Railton, Ikue Mori e muito mais até março

24 Janeiro, 2022 - 13:57

Colectivo Casa Amarela e Tropa Macaca são também alguns dos destaques para os próximos meses.

Há muita coisa para ver e ouvir no gnration até março. Entre concertos gratuitos de Ikue Mori e Pedro Maia + Lucy Railton ou exposições multidisciplinares e espetáculos de dança, já se conhecem os planos da casa bracarense para os próximos meses.

A fechar o primeiro ciclo Órbita do ano, o Colectivo Casa Amarela apresenta o ensaio audiovisual “Aquaphobia / WaterShimmer”, com todos os trabalhos disponibilizados gratuitamente através do site e das redes sociais do gnration.

A partir deste sábado, que acolhe a apresentação do disco de estreia de Krake e Adolfo Luxúria Canibal, e até 30 de abril, Tropa Macaca (André Abel e Joana da Conceição) leva “Animais Sintéticos” à galeria do gnration, num “exercício de paleontologia quântica”. Já na galeria INL, Jana Winderen apresenta “Surviving the impact of raindrops”, uma compilação de gravações sonoras realizadas nas profundezas dos oceanos. Ambas têm entrada gratuita.

Dia 5 de fevereiro, às 18h, Afonso Dorido (Homem em Catarse) senta-se ao piano com o artista multidisciplinar Francisco Oliveira, responsável pela componente visual e eletrónica, aliados a um quarteto de cordas.

No âmbito do Caleidoscópio, programa cultural em rede que une Braga, Barcelos, Guimarães e Fafe, o gnration apresenta ainda quatro concertos de entrada gratuita. A estreia em Portugal de Tara Clerkin Trio abre o ciclo a 26 de fevereiro, no Museu Nogueira da Silva.

O destaque vai para “Janela do Inferno”, da colaboração entre o cineasta Pedro Maia e a violoncelista britânica Lucy Railton, no dia 11 de março. Segue-se Fred Frith, pioneiro na arte da improvisação livre, a 19 de março, pelas 22h. No dia 26, às 18h, é a vez de Ikue Mori apresentar um concerto colaborativo com Nuno Aroso e João Miguel Braga Simões, dois versados e prolíferos percussionistas portugueses.

No programa de dança, há “Síncrono | do registo ao fluxo” do coreógrafo e bailarino português Flávio Rodrigues, no dia 12 de fevereiro, por 3€. A 1 de abril, dança-se o “resultado final” de “Imagem Nua”,  da associação cultural Banquete, que aqui “procura olhar sobre o corpo humano como matéria desantropomorfizada”,

Os bilhetes podem ser adquiridos aqui. Consulta o programa na íntegra no site do gnration.

Fotografia por Carvalo Araújo

relacionados

Deixa um comentário






t

o

p