AUTOR

Rui Castro

CATEGORIA
Notícias

As Trust The Bass estão de regresso ao Hard Club com QZB e Phentix

6 Fevereiro, 2019 - 15:32

É já na próxima sexta-feira, dia 8, que a editora nacional Counterpoint faz renascer as Trust The Bass para oferecer doses gordas de drum’n’bass, no Hard Club.

Quase 4 anos depois, a série de eventos mais icónica da editora, Trust The Bass, que era coorganizada com a Boombox, está de regresso com QZB, Phentix e muito mais.

A 8 de fevereiro, a Counterpoint embarca a solo nesta nova etapa de agitar as águas da cidade invicta ao apostar em sonoridades mais deep e, sobretudo, ao trazer nomes que consideram representar a Groove, e um determinado sentimento especial de nostalgia pelos anos 90 que está a voltar a sobressair no drum’n’bass.

Para tal, faz regressar os suíços QZB, outrora conhecidos como QBig & Zenith B, depois de estes se terem estreado em solo nacional na 3ª edição das Trust The Bass, em outubro de 2015, para promover as duas faixas – Initiate e Gambit – lançadas com o carimbo da Counterpoint Recordings, em dezembro desse ano. A qualidade das suas produções despertou a atenção de editoras como a Critical Music e a Flexout Audio e, desde então, a sua notoriedade, reconhecimento e respeito têm subido exponencialmente dentro da cena. Se em 2015 eram upcoming talents, hoje em dia são já um nome a ter em consideração no panorama internacional.

A editora continua na demanda de estrear atuações internacionais em Portugal e, desta vez, o convite surgiu ao austríaco Phentix. Com o EP Tools, recém lançado pela Flexout Audio, Phentix é um nome em voga que vem adicionar um toque mais frenético ao evento.

Apesar de distintos, estes dois nomes têm claramente uma linha musical em comum, e voltam a encontrar-se depois de terem colaborado em duas faixas, no final de 2017.

Já com um currículo notável e atuações ao lado de artistas como Noisia, Audio ou Black Sun Empire, cabe ao Inniate MC manter o público e os djs em sintonia. O restante lineup fica completo com a prata da casa – Basic e Original Pressure.

Por trás dos bastidores, a Counterpoint tem ainda como objetivo promover a interação entre os artistas internacionais convidados e os “da casa”, para potenciar a cooperação e interação, num intercâmbio de conhecimentos e experiências benéficas a ambas as partes. Essa premissa manter-se-á nos restantes cinco eventos que a editora tem planeados para 2019, no Hard Club.


Os bilhetes estão apenas disponíveis à porta, e poderão ser adquiridos por 6€ até às 3h e por 8€ após esta hora.

relacionados

Deixa um comentário

t

o

p