CATEGORIA
Lançamento, Notícias

“Selección Magnética” é a nova escavação sonora de Juan José Callarco e Pablo Reche

29 Julho, 2020 - 10:34

A compilação arqueológica conta com 17 faixas de 13 artistas do underground argentino produzidas entre 1982 e 1996.

Juan José Callarco e Pablo Reche unem-se para desenterrar artistas e sonoridades que ajudaram a moldar a cena underground argentina. A dupla leva-nos numa jornada pelo submundo da música eletrónica dos arredores de Buenos Aires, num ambiente árido e há muito esquecido.

Aqui, o pó de várias décadas de esquecimento, que quase se consegue escutar na fita gasta da cassete, guarda autênticos tesouros. A comparação com um túmulo não é descabida quando falamos das origens de “Selección Magnética”, já que dos 13 artistas que figuram na coletânea, apenas dois, UnoxUno e Alfredo Pèrez, foram publicados localmente em pequenas edições de CD-R.

Os espólios desenterrados e curados por Callarco e Reche são uma sucata eletrónica com a riqueza e biodiversidade da floresta amazónica. Feitos numa óptica DIY, não por capricho mas por óbvias limitações económicas, artistas como Quum e Esófago Zombie conseguiram tirar pleno proveito da omnipresente ferrugem auditiva, moldando-a com uma habilidade que só se consegue em meios precários como os que originaram estas faixas.

O amplo espectro musical presente na colectânea editada pela Discrepant, que nutre um carinho especial pelo deep digging (como podemos observar em antologias como a “Antologia de Música Atípica Portuguesa”, Volume 1 e a sua sequela), acrescenta um valor histórico que não se encontra facilmente.

Disponível no Bandcamp, a Selección Magnética é uma homenagem digna à história do underground argentino que não dispensa um retrato fiel das condições em que as suas origens foram forjadas.



relacionados

Deixa um comentário



t

o

p